blogINDIE 2006



Happy song or sad song? Elliot Smith for ever!

Sabe quando uma música cola no seus ouvidos? Você acorda tem um milhão de coisas pra
fazer mas a vontade é de ficar descalço, perdido no dia, cantarolando aquela música que está soprada ali. Engraçado, falando assim até parece com um pouco de felicidade. Não é bem isto. Cancela. Rewind.

Sabe aqueles dias que você acorda com um nó no peito? Achando a vida muito mais ou menos, reavaliando seu trabalho, se perguntando milhões de perguntas sem nenhuma resposta, olhando da janela para lugar nenhum, e te vem uma música que cola com toda força em seus ouvidos? Você quer colocar esta música no repeat para sempre, até passar a sensação...

Esta música pra mim é "Between the Bars" do Elliot Smith.

Ouvi, ouvi, ouvi e fiquei assim com a sensação de que ela não responde nada, mas expressa um vazio adolescente que um adulto também pode se permitir sentir, ou não?

Elliot Smith é um dos meus indies favoritos e fui atrás de imagens dele, já que morreu tão prematuramente em 2003, aos 34 anos( uma morte muito mal explicada, atribuída a uma facada que ele se infligiu). E no You Tube, claro, como sempre tem algumas coisas como ele cantando no Oscar a música Miss Misery ( do filme "Good Will Hunting", Gus Vant Sant). Ali na apresentação do Oscar, apesar de estar elegante, Smith consagrava-se como alguém fora, outsider, o olhar para baixo, o tom, uma certeza de que as perguntas não iriam ser respondidas.

Elliot também participou de dois curtas sobre si mesmo, um com o talentoso Jem Cohen chamado "Luck Three" (1997) que em apenas 11 minutos mostra Smith tocando três músicas, entre elas "Between the Bars", e um pouco do seu silêncio, sua aparênica gentil, seu olhar calmo mas um pouco perdido, sua fala suspirada, sua timidez. O outro filme se chama "Strange Parallel" é de Steve Hanft, de 98( Não coloco os links aqui porque as imagens estão péssimas). Espero muito passá-los no Indie este ano.

Smith está associado a um mundo de drogas, introspecção e, principalmente, álcool e tudo isto não passa de química no sangue para aliviar um bocado de coisas difíceis... e talvez explique melhor seu suicídio, mas olhando assim seu rosto, sua voz, e talento, ele mais parece um anjo.

Bem, mas para quebrar o clima melancólico de Smith comecei a ver os links do You Tube ( já que o lema é Broadcast Yourself ou qual seria a melhor tradução pra isto (santo deus!!) a não ser exponha-se, super exponha-se!) no qual várias pessoas tentam tocar "Between The Bars" e acabei dando umas boas gargalhadas. Saí rapidamente do estado de pequena melancolia para uma sensação de que a tristeza não tem lugar neste mundo hiper-plugado, que chato! Bem, mas alguns são perfeitos! Aliás um concurso de covers no YTube ia ser muito legal!

Segue alguns links dos covers.

Este é muito bom, mas Emo demais,Smith não é Emo!

Este tem um vozeirão que não combina nada com a música, melhor cantar algo do Elvis!

Esta só tenho a dizer:hahahahaah!Muito bom!

Este japa toca melhor que o próprio Smith e ensina as cifras

Este é um belo cover, num concurso de covers, quase oficial!

O Original pra vc ter uma base de comparação, no filme do Jem Cohen, "Lucky Three"

E a letra pra vc cantar a plenos pulmões:

Between The Bars

Drink up, baby, stay up all night.
With the things you could do,
You won't but you might.
The potential you'll be,
That you'll never see,
The promises you'll only make.
Drink up with me now,
And forget all about
The pressure of days.
Do what I say,
And I'll make you okay,
And drive them away
The images stuck in your head:
People you've been before
That you don't want around anymore—
That push and shove and won't bend to your will.
I’ll keep them still.
Drink up, baby, look at the stars.
I'll kiss you again
Between the bars,
Where i'm seeing you there,
With your hands in the air,
Waiting to finally be caught.
Drink up one more time,
And I'll make you mine.
Keep you a part,
Deep in my heart,
Separate from the rest,
Where I like you the best,
And keep the things you forgot.
The people you've been before
That you don't want around anymore—
That push and shove and won't bend to your will.
I'll keep them still.
  Francesca Azzi    terça-feira, fevereiro 13, 2007
 
 
[^] ir para o topo
INDIE :: Mostra de Cinema Mundial

Zeta Filmes | INDIE FESTIVAL | 
::: visite o web-site do indie 2006
     + Zeta Filmes
     + Indie - Mostra de Cinema Mundial
     + Fluxus
     + New Directors New Films
     + Plexifilm
     + IndieWIRE
     + Le Cube
     + Jonas Mekas
     + Miranda July
     + Cao Guimarães
     + Moira Hahn
     + Roberto Bellini
     + Gisela Motta&Leandro Lima
     + Howie Tsui
     + Motomichi
     + CarlosMagno Rodrigues
     + Ain´t It Cool News
     + Midnight Eye
     + Twitch Film
     + Blog Ilustrada no Cinema
     + Kofic
     + Anthony Kaufman´s Blog
     + Sundance Film Fest
     + Centre Pompidou
     + Pocket Film Festival
     + Blog do Itaulab
     + Rotterdam Film Festival
     + MovieMobz
     + Cinemateca Francesa
     + Unifrance
     + Fundação Japão
::: edições anteriores
     + 2006
::: últimos posts
+ Possibilidades Wisława Szymborska Prefiro cinema....
+ "Por que o filme do Super Mario Bros. é uma obra-p...
+ Ocelot em "As Aventuras de Azur e Asmar" O dire...
+ Vai faltar filme no mundo: Itália ganha mais um fe...
+ Não importa o filme que se vê, mas o filme que se ...
+  A.R. Rahman - Som feito Imagem Fosse fazer um fi...
+ D.O.A. - Dead Or Alive (Corey Yuen, 2006) disponív...
+  "DEU A LOUCA NOS MONSTROS" (The Monster Squad, 19...
+ SUNDANCE 07: "Manda Bala" é o vencedor do prêmio d...
+  O que ver, como ver e quanto pagar pra ver Já nã...
::: arquivos
 
    Este blog é escrito por:
     + Daniella Azzi
     + Francesca Azzi
     + Fale Conosco