blogINDIE 2006


Com o nome de MOVIEMOBZ, nova empresa pretende exibir filmes ao gosto do freguês, 'on demand' mas compartilhado nos cinemas

Foi anunciada no fim de janeiro, e inclusive saiu na imprensa online, a nova empreitada dos empresários Marco Aurélio Marcondes (Ex-Europa Filmes) e os donos da Rain Digital, José Eduardo Ferrão e Fábio Lima. Mas na verdade ainda não ficou muito claro como funcionará a MOVIEMOBZ.

A idéia é que o consumidor escolha contéudos inéditos através do conceito de filme "on demand" ( que na Internet significa simplesmente a escolha de um conteúdo que o usuário opta por baixar e assistir no seu PC, geralmente sozinho). Já a nova empresa, MOVIEMOBZ, atuará nas salas de cinema. Oferecerá primordialmente filmes inéditos, raros ou clássicos para seu público e solicitará as salas de cinema que exibam aquele filme quando e onde os usuários quiserem.

Esta escolha de um usuário será compartilhada com outros usuários via web, formando uma rede de comunicação e um banco de dados para a nova empresa, que através do perfil destes poderá oferecer novos conteúdos.

A idéia de fornecer filmes de escolha personalizada para um público no cinema é inédita no Brasil e se inspira na TV interativa (que já domina certos países, onde o usuário pode escolher quando e o que assistir) e, claro, na Internet, sem a qual seria quase impossível angariar espectadores para esta comunidade, ou "mob".

Eles prometem em sua divulgação: "A MOVIEMOBZ permite ao usuário conectar-se com pessoas que compartilham interesses em comum por filmes e desejam compartilhar sessões de cinema on-demand juntos. Podendo escolher desde filmes alternativos a clássicos, o usuário agenda as suas próprias exibições. Ao invés de distribuidores definirem a programação das salas de cinema, o público poderá ter voz neste processo, dizendo o que quer assistir, quando e onde. Todos podem ter acesso ao conteúdo de qualidade disponível no mundo inteiro, disponibilizado de acordo com gostos pessoais em uma escala nunca antes atingida."

Os serviços fornecidos pela web serão: - acervo de cinema digital, com títulos de arte, alternativos a clássicos e raridades; - informação gerada pelo público (wiki) e resenhas de filmes; - criação de Cine-clubes pela comunidade; - venda de ingressos online;- perfis pessoais.

As promessas são muitas e não páram por aí. Com esse produto, o público poderá:
- Assistir a filmes de festivais internacionais renomados;
- Ter acesso a filmes que não foram comercialmente lançados;
- Aproveitar diferentes estilos de filmes e gêneros ao redor do mundo.

A idéia é boa e resolveria uma parte da "fome" por conteúdos que não chegam ao Brasil. Ficam as dúvidas: como irá funcionar e se as comunidades e espectadores interessados terão alguma afinidade com o cinema independente. Será que alguém escolherá o mesmo filme que você e tornará sua sessão possível?

O fato é que há uma certa "causalidade" em ser um espectador que vai ao cinema nos horários dados, e nos filmes oferecidos. Será que este espectador está a fim de fazer tantas escolhas, mais do que as habituais? Além disso será que o número de espectadores será suficiente para cobrir os gastos de compra de direitos, tradução, exibição e marketing ? Com certeza, um empreendimento como este deve ter se cercado de muitas pesquisas para definir seu conceito de "on demand" e seu público. Aguardamos ansiosos pelos filmes (observe-se que apenas onde houver salas com o sistema da Rain Digital)


**Ah! E se você ficou curioso para entender o que quer dizer o nome, eles explicam que "a escolha de MOVIEMOBZ foi inspirada no recente fenômeno social provocado pelo rápido desenvolvimento de novas tecnologias e da expansão do acesso a elas: o “smart mob”, ou “turma inteligente”. Trata-se de um grupo que se relaciona de forma perspicaz e eficiente, por conta do crescimento exponencial de redes que permitem conexões com outras pessoas. Da decorrente troca de informações, o fenômeno cria, assim, uma forma de organização social." Traduzindo em bom internetês, mob é quase o mesmo que "comunidade online"
  Francesca Azzi    segunda-feira, fevereiro 11, 2008
 
 
[^] ir para o topo
INDIE :: Mostra de Cinema Mundial

Zeta Filmes | INDIE FESTIVAL | 
::: visite o web-site do indie 2006
     + Zeta Filmes
     + Indie - Mostra de Cinema Mundial
     + Fluxus
     + New Directors New Films
     + Plexifilm
     + IndieWIRE
     + Le Cube
     + Jonas Mekas
     + Miranda July
     + Cao Guimarães
     + Moira Hahn
     + Roberto Bellini
     + Gisela Motta&Leandro Lima
     + Howie Tsui
     + Motomichi
     + CarlosMagno Rodrigues
     + Ain´t It Cool News
     + Midnight Eye
     + Twitch Film
     + Blog Ilustrada no Cinema
     + Kofic
     + Anthony Kaufman´s Blog
     + Sundance Film Fest
     + Centre Pompidou
     + Pocket Film Festival
     + Blog do Itaulab
     + Rotterdam Film Festival
     + MovieMobz
     + Cinemateca Francesa
     + Unifrance
     + Fundação Japão
::: edições anteriores
     + 2006
::: últimos posts
+ Pretensioso, moi? (Post de discussão sobre "Onde o...
+  Persepolis ou Persépolis em português, livro e fi...
+ O que um filme mostra ao público
+  "4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias", romeno, político e...
+  Ela é bonita, loira, talentosa e filha de Robert ...
+ VideoPost 25/1 (vamos ensaiar uma série de posts ...
+  Be Kind Rewind Falando do artista Brice Dellsper...
+ PARIS HILTON CONTINUA VIVA Notícias que são simpl...
+  Cinema & arte, cinema na arte, cinema é arte?! C...
+  Como voltar das férias sem conflitos? Eu posso ...
::: arquivos
 
    Este blog é escrito por:
     + Daniella Azzi
     + Francesca Azzi
     + Fale Conosco