blogINDIE 2006



"Inequivocamente" comprovando a vitalidade do gênero, como diz Amir Labaki, 18 documentários são anunciados dentro da seleção nacional do festival É Tudo Verdade, 2008

O fest É Tudo Verdade divulgou a lista da competitiva nacional hoje e também das mostras informativas. No total, serão 30 filmes brasileiros participantes do festival. Na sua 13a edição, acontecerá entre 26 de março e 6 de abril, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Confira a lista dos competidores.

Longas e médias:

O ABORTO DOS OUTROS - Carla Gallo
DIA DOS PAIS - Julia Murat e Leonardo Bittencourt
JOÃO SALDANHA - André Siqueira, Beto Macedo
NINGUÉM SABE O DURO QUE DEI – WILSON SIMONAL - Cláudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal
PAN-CINEMA PERMANENTE - Carlos Nader
SUMIDOURO - Cris Azzi
O TEMPO E O LUGAR - Eduardo Escorel


Segundo release de divulgação do evento:

"Dentre os documentários em concurso, três retratam personalidades polêmicas que fazem parte da recente história do país. Em João Saldanha, de André Siqueira e Beto Macedo (RJ, 80’, 2007) a incursão biográfica destaca este comentarista esportivo, jornalista, militante comunista e técnico da seleção brasileira, demitido às vésperas da Copa de 1970.

O diretor Carlos Nader, que já teve seus filmes premiados e exibidos nos principais canais de TV do planeta, traz em Pan-Cinema Permanente (SP, 83’, 2007), um olhar singular sobre o poeta Waly Salomão, que acreditava que realidade é ficção, vida é teatro e tudo é cinema. Por sua vez, Ninguém sabe o duro que dei - Wilson Simonal, de Cláudio Manoel, Micael Langer, Calvito Leal (RJ, 84’, 2007), reconstitui com detalhes inéditos a ascensão e queda do mais popular cantor negro brasileiro dos anos 1960 e 70.

Os questionamentos contemporâneos são focalizados em três filmes selecionados para a Competição Brasileira de longas e médias-metragens. O Tempo e o Lugar, de Eduardo Escorel (RJ, 97’, 2008), conta a história de Genivaldo, agricultor familiar da região semi-árida de Alagoas, que se tornou dirigente do MST e militante do PT. Já O Aborto dos Outros, de Carla Gallo (SP, 72’, 2007), mostra a discussão sobre o aborto por meio da investigação dos casos permitidos pela lei brasileira, colocando a maternidade em situação limite. Por sua vez, o processo de migração de duas comunidades que foram alagadas pela construção da Usina Hidrelétrica de Irapé, no Vale do Jequitinhonha/MG, é o tema de Sumidouro, de Cris Azzi (MG, 72’, 2008).

Dia dos Pais, de Julia Murat e Leonardo Bittencourt (RJ, 73’, 2007), faz uma viagem pelo cotidiano de cinco cidades da antiga região do café. A busca por conhecer o Vale do Paraíba se mistura com a busca pela identidade da família da diretora. O filme foi também selecionado para a mostra competitiva internacional do Cinema du Réel de 2008, um dos principais eventos europeus dedicados ao documentário."


Curtas na competição:

BEIJO NA BOCA MALDITA - Yanko del Pino
CLARITA - Thereza Jessouroun
DOSSIÊ RÊ BORDOSA - Cesar Cabral
IVY KATU - TERRA SAGRADA - Eduardo Duwe
MAR DE DENTRO - Paschoal Samora
O MENINO E O BUMBA - Patrícia Cornils
OCIDENTE - Leonardo Sette
REMO USAI – UM MÚSICO PARA O CINEMA - Bernardo Uzeda
SOLIDÃO PÚBLICA - Daniel Aragão
SOLITÁRIO ANÔNIMO - Debora Diniz
TARABATARA - Julia Zakia

Além disso algumas mostras informativas como VIDAS BRASILEIRAS (retratos de personalidades nacionais agrupados numa sessão específica) apresenta:

Errante Navegante – de Fernando Andrade (Brasil – SP, 68', cor, 2008)
Uma viagem intimista com Caetano Veloso pelo mundo afora, comentada por participações de David Byrne, Michelangelo Antonioni e Pedro Almodóvar, entre outros.

A Paixão segundo Callado – de José Joffily (Brasil-RJ, 57', cor, 2008) -
Um dos principais escritores e jornalistas brasileiros da segunda metade do século 20, Antonio Callado (1917-1997), autor de clássicos como “Quarup”, pela lente de um dos mais importantes cineastas brasileiros. Entre os entrevistados, Ana Arruda Callado, Carlos Heitor Cony, Fernanda Montenegro, Ferreira Gullar, Moacyr Werneck de Castro e Villas Boas Corrêa.

Paulo Gracindo - O Bem Amado – de Gracindo Jr. (Brasil – RJ, 84', cor, 2008)
Dois grandes atores, pai e filho. Em sua estréia como documentarista, Gracindo Jr. celebra a vida e a obra de Paulo Gracindo (1911-1995): ator, apresentador, locutor, compositor, redator, humorista, produtor, poeta. Uma viagem pela vida cultural brasileira, da era do rádio ao auge da televisão, do teatro moderno ao Cinema Novo.

Procura-se – de Rica Sato (Brasil – SP, 43'10, cor, 2008)
Um retrato de um nome esquecido da música brasileira de vanguarda do final dos anos 60 e começo dos 70, Mário Rocha. Entre os entrevistados, a cantora Wanderléa e o crítico Carlos Calado.

Waldick Sempre no meu Coração – de Patrícia Pillar (Brasil-RJ, 58', cor, 2008) - Em sua estréia na direção, a premiada atriz retrata um dos ícones da música romântica brasileira, sob a ótica das mulheres que o amam e amaram.

e mais...MOSTRAS INFORMATIVAS

De braços abertos - de Bel Noronha (Brasil-RJ, 54’, cor, 2008) – Verdades e mitos em torno da construção do Cristo Redentor, eleito no ano passado como uma das dez novas maravilhas do planeta.

Entre a luz e a sombra – de Luciana Burlamarqui (Brasil-SP, 157, cor, 2007) – Uma atriz tornada voluntária social, uma dupla de rappers de sucesso formada por detentos do Carandiru, um juiz ainda iluminista. Sete anos de encontros e desencontros em torno do sistema carcerário de São Paulo, na aurora do século 21.

Moro na Tiradentes - de Henri Gervaiseau e Cláudia Mesquita (Brasil-SP, 54’, cor, 2008) – Um mergulho no bairro paulistano de Cidade Tiradentes, para além dos estigmas de desamparo e violência.

Quilombo: Do Campo Grande ao Martins –de Flávio Frederico (Brasil-SP, 49’, cor, 2008) – O terceiro episódio da trilogia em torno da Serra da Mantiqueira do diretor de “Serra” e “Caparaó”. Nem só de Palmares vive a história dos quilombos brasileiros.

O último kuarup branco – Bhig Villas-Boas (Brasil-SC, 72’, cor, 2008) – Memórias, lendas e histórias indígenas sobre o estabelecimento por Orlando e Cláudio Villas-Boas do Parque Nacional do Xingu, em 1961.


O ESTADO DAS COISAS

DE BRAÇOS ABERTOS - Bel Noronha
ENTRE A LUZ E A SOMBRA - Luciana Burlamaqui
MORO NA TIRADENTES - Henri Arraes Gervaiseau, Claudia Mesquita
QUILOMBO, DO CAMPO GRADE AOS MARTINS - Flavio Frederico
O ÚLTIMO KUARUP BRANCO - Bhig Villas Bôas
CARTA A RATZINGER - Moara Rossetto Passoni (curta)

FOCO LATINO-AMERICANO

PACHAMAMA - Erik Rocha
  Francesca Azzi    terça-feira, fevereiro 12, 2008
 
 
[^] ir para o topo
INDIE :: Mostra de Cinema Mundial

Zeta Filmes | INDIE FESTIVAL | 
::: visite o web-site do indie 2006
     + Zeta Filmes
     + Indie - Mostra de Cinema Mundial
     + Fluxus
     + New Directors New Films
     + Plexifilm
     + IndieWIRE
     + Le Cube
     + Jonas Mekas
     + Miranda July
     + Cao Guimarães
     + Moira Hahn
     + Roberto Bellini
     + Gisela Motta&Leandro Lima
     + Howie Tsui
     + Motomichi
     + CarlosMagno Rodrigues
     + Ain´t It Cool News
     + Midnight Eye
     + Twitch Film
     + Blog Ilustrada no Cinema
     + Kofic
     + Anthony Kaufman´s Blog
     + Sundance Film Fest
     + Centre Pompidou
     + Pocket Film Festival
     + Blog do Itaulab
     + Rotterdam Film Festival
     + MovieMobz
     + Cinemateca Francesa
     + Unifrance
     + Fundação Japão
::: edições anteriores
     + 2006
::: últimos posts
+  Com o nome de MOVIEMOBZ, nova empresa pretende ex...
+ Pretensioso, moi? (Post de discussão sobre "Onde o...
+  Persepolis ou Persépolis em português, livro e fi...
+ O que um filme mostra ao público
+  "4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias", romeno, político e...
+  Ela é bonita, loira, talentosa e filha de Robert ...
+ VideoPost 25/1 (vamos ensaiar uma série de posts ...
+  Be Kind Rewind Falando do artista Brice Dellsper...
+ PARIS HILTON CONTINUA VIVA Notícias que são simpl...
+  Cinema & arte, cinema na arte, cinema é arte?! C...
::: arquivos
 
    Este blog é escrito por:
     + Daniella Azzi
     + Francesca Azzi
     + Fale Conosco